Autódromo Internacional pode virar condomínio

Autódromo Internacional pode virar condomínio
Autódromo de Curitiba deve virar condomínio
O futuro do Autódromo Internacional de Curitiba (AIC) está cada vez mais longe de contemplar carros velozes e motores roncando. O presidente do autódromo, Jauneval de Oms, confirma que negocia a venda do terreno de 560 mil metros quadrados localizado em Pinhais, na Região Metropolitana da capital.
Falta apenas decidir qual das mais de dez propostas será aceita. “Existem 12 propostas de vários tipos, diversificadas, mistas. Provavelmente vamos aceitar uma delas... Só depende de nós, proprietários”, afirma Jauneval.
LEILÃO: Em 2010, dívidas trabalhistas ameaçaram o autódromo
“Há grande possibilidade de fazermos a negociação, mas ainda está em estudo e também há a questão de confidencialidade”, lembra o empresário.
O AIC é propriedade da empresa Inepar, da qual Jauneval foi presidente e hoje integra o conselho de administração, e de Fortunato Guedes, sócio do falecido Flávio Chagas Lima, responsável por construir o autódromo inaugurado em 1967.
Peteco, como Jauneval é conhecido, confirmou à reportagem que a incorporadora curitibana Invespark é uma das proponentes. O destino do autódromo seria um condomínio residencial e também de escritórios. Através da assessoria de imprensa, a empresa disse que não se pronunciaria sobre o assunto.